Carregando...

Engenho São Jorge dos Erasmos ganha reconstrução virtual em filme realizado por produtor santista

Engenho São Jorge dos Erasmos ganha reconstrução virtual em filme realizado por produtor santista
Engenho São Jorge dos Erasmos ganha reconstrução virtual em filme realizado por produtor santista
 
Disponível no YouTube, animação 3D foi idealizada pelo professor da Esamc Santos Silvio Reis Jr., e contou com financiamento público, via Proac

Uma animação com cerca de 6 minutos conta uma história que se passa no século 16, época em que uma das principais riquezas do mundo era o açúcar, e revela curiosidades como a de que Santos possuía um canavial.
Lançado em setembro, o filme “Reconstrução Virtual do Engenho São Jorge dos Erasmos”, da produtora santista Release Eletrônico, convida o público a uma imersão em vídeo e áudio 360°, com uso de tecnologia de realidade virtual.

A iniciativa é do professor no curso de Audiovisual da Esamc Santos Silvio Reis Jr., também produtor executivo e diretor da Release Eletrônico. “Adoro retratar a história com minha ferramenta que é o vídeo, criei um projeto famoso na Cidade, chamado ‘Santos, Seu Passado, Sua História’, e o ‘Patrimônio Ecologia’, que passou na TV Tribuna por quase nove anos, além de um projeto na Capital, ‘Caminhos de são Paulo’”, conta o produtor.

O projeto venceu edital de 2019 do Proac - Programa de Ação Cultural, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, e o filme pode ser acessado gratuitamente no Youtube, em https://youtu.be/hZ3miqsBuNo e no hotsite especialmente criado www.história360.com.br. Além do filme, há detalhes da produção, curiosidades e imagens 360°.

Foi Martin Afonso de Souza quem teve a ideia de construir o engenho em Santos, o principal da Capitania de São Vicente e considerado uma das primeiras indústrias do Estado. Os vestígios do que foi o engenho formam um patrimônio administrado pelo Monumento Nacional Ruínas Engenho São Jorge dos Erasmos - PRCEU – USP (Universidade de São Paulo).
Reis Jr. começou a trabalhar com realidade virtual em 2017. “Foi quando me veio a ideia de reconstruir alguns lugares históricos, fazendo a pessoa ter a sensação de entrar no lugar por meio da imersão visual e sonora 360°”, explica.

A direção do curta é do Gilberto Caserta, que participou da finalização do longa-metragem de animação “O Menino e o Mundo”, finalista do Oscar 2016.